¡Hola! Quem pensa em fazer uma viagem nas férias planeja bem antes. Desde o lugar até o roteiro da viagem. E, antes de ir para outro país, é preciso ter isto em mente. Além, é claro, do idioma bem afiado. O espanhol pode parecer uma língua simples, por ser “próxima” ao português. Mas pode gerar muitas confusões. Mas, falando de coisa boa, a culinária argentina é maravilhosa. Se pensa em visitar nossos “hermanos”, é bom ter um cardápio típico em mente. ¿Maletas hechas?

Neste artigo, daremos dicas para quem pensa em visitar nossos vizinhos sul-americanos. E mostrar um pouco da deliciosa culinária argentina.

Consejos de viaje

Antes de explorar as ruas em busca da culinária argentina, é preciso saber algumas coisas. Principalmente com relação à locomoção.

Cambio de moneda

As casas de câmbio oficiais possuem taxas de conversão de moedas. A melhor opção é usar o peso. Claro, o país aceita real e dólar americano. Mas o peso é a moeda oficial, então não tem local que não aceite.

Existem outras formas de obter a moeda, como o câmbio blue. Estas não são casas oficiais, mas possuem uma taxa menor. O problema, aqui, é o risco. A chance de um estrangeiro novato ser tapeado existe. Ainda mais com notas falsas.

Taxis

A paciência dos taxistas argentinos é ainda mais ácida dos brasileiros. E, lá, eles se localizam de maneira diferente.

Os taxistas argentinos se baseiam pela quadra, e não pela numeração do imóvel. Antes de ir atrás dos restaurantes, é bom olhar no mapa as ruas e locais de referência próximos. Vai ajudar bastante sua exploração pela culinária argentina.

En busca de la felicidade

Agora sim! Vamos falar dos pratos típicos da culinária argentina. Alguns são bem parecidos com receitas nossas. Mas todos são deliciosos.

Bife de chorizo, lomo e parilla

O nosso churrasco é bastante popular (e tradicional) na Argentina. Mas nada de entrar nas casas del filete pedindo um churrascão. Lá, o prato tem o nome de assado.

Existem três cortes bastante famosos na culinária argentina. O bife de chorizo (bife de chouriço, em português), lomo (lombo) e a la parrilla (ou bife grelhado).

O ponto da carne é, quase sempre, sangrando. E as porções, além de saborosas, são macias e bastante generosas.

Locro

Outra pedida deliciosa. O prato é original da Cordilheira dos Andes, mas ganhou o país.

É um cozido de abóbora, feijão e milho, bastante parecido com nosso caldo de carne. Em algumas versões, pode levar, carne suína.

Por ser uma refeição quente, é bastante popular. Principalmente em grandes eventos e feriados.

Choripán

Este é outro exemplo de prato bastante popular por aqui. O nosso conhecido pão com linguiça! A culinária argentina prepara a iguaria de maneira um pouco diferente da nossa.

A própria linguiça argentina já possui sabor diferente da nossa. Além disto, o Choripán leva outros temperos. O sabor só faz aumentar.

O molho que acompanha o Choripán é o chimichurri, que é feito a partir de uma erva da região do Rio da Prata.

Cazuela de llama

Lembra das simpáticas lhamas? Então.

Fica difícil imaginar que animais tão engraçados sejam protagonistas de uma das iguarias da culinária argentina.

A cazuela de llama (caçarola de lhama, em português), é um prato bastante comum na Argentina. Um cozido com batatas. Fica mais fácil de encarar se não lembrar que é feito de lhama.

Milanesa

Sem sombra de dúvidas o prato mais popular da culinária argentina. É, basicamente, um bife à milanesa. Pode ser feito a partir de patinho ou coxão mole.

Na maioria das vezes, é acompanhado por purê de batatas. Porém, também pode ser encontrado à napolitana (uma versão argentina para o filé à pargeniana).

A culinária argentina é riquíssima. E, assim como o a La Bombonera e La Casa Rosada, é uma das atrações turísticas. Agora é com você. Treine seu espanhol e prove, você mesmo, cada uma destas iguarias.

 

Escrito por Fisk